Buscar
  • meteonorte

Amazônia em Chamas

Ano após ano a estação de queimadas na Amazônia vem intensificando o processo de degradação da maior floresta tropical do planeta. Depois que as chuvas cessam e o período seco se inicia, entre os meses de Junho a Setembro, as temperaturas aumentam na Região Norte e gradualmente vão se criando condições favoráveis para o fogo.

Mas o desmatamento e as queimadas não acontecem do nada. É necessário o componente humano, que alguém derrube a vegetação nativa e depois a queime durante os meses mais secos do ano. Como é possível monitorar essas ocorrências? Dá para saber onde elas estão mais concentradas com precisão? Felizmente, esse monitoramento é coisa que o Brasil sabe fazer com excelência.


O Programa Queimadas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), como o nome já diz, tem a grande responsabilidade de monitorar ocorrências de focos de queimadas em todo o território nacional. Além disso, os dados e relatórios gerados são públicos, abertos e gratuitos para qualquer cidadão.


Com apenas os dados para o mês de Agosto no Bioma Amazônia disponibilizados pelo Programa Queimadas e processados pela Meteonorte, o resultado é o mapa abaixo. Todos os focos de queimadas estão mostrados em forma de hexágonos, onde os pontos mais avermelhados pelo mapa significam queimadas mais intensas. Ou seja: quanto mais vermelho, pior. Dá pra perceber que é muita coisa para um mês só, então imagine como seria esse mapa para o ano inteiro ou para toda a última década. Fica claro de ver que as queimadas pela Amazônia são reais e estão acontecendo em um ritmo muito acelerado.


Mapa de concentração de focos de queimadas no Bioma Amazônia em Agosto de 2021. Dados do BDQueimadas (INPE), processados pela Meteonorte.

O Acre, Rondônia, Sul do Amazonas e Sul do Pará são as regiões mais críticas e que concentram o maior número de focos de queimadas. Vale a pena lembrar que queimadas também são uma questão de saúde pública, pois a fumaça que é produzida diminui a qualidade do ar, agrava casos de doenças respiratórias na população exposta e pressiona ainda mais o sistema público de saúde (já pressionado e fragilizado pela pandemia).


Ranking dos 10 municípios com maior número de focos de queimadas no Bioma Amazônia, em Agosto de 2021.

De acordo com dados do Programa Queimadas, Lábrea (AM) é o município do Bioma Amazônia que mais concentrou queimadas durante Agosto com mais de 2000 focos identificados. Dos 10 municípios no topo do ranking, 6 estão na Amazônia Ocidental: além de Lábrea, Porto Velho (RO), Apuí (AM), Feijó (AC), Novo Aripuanã (AM) e Manicoré (AM). Em toda a Amazônia foram mais de 27 mil focos observados em um único mês, um pouco acima da média histórica.


O que podemos esperar para Setembro? Como esse ainda é um mês de pouca chuva, então é provável que as ocorrências de queimadas continuem altas por mais tempo em toda a região. Vale lembrar que o Governo Federal emitiu um decreto proibindo essa prática em todo território nacional por 120 dias, então cada pontinho vermelho no mapa na verdade não deveria ter acontecido. Caso você saiba ou encontre algum foco de queimada no seu município, denuncie para as autoridades competentes.


Atenção: todos os resultados apresentados e análises expostas são de total responsabilidade da Meteonorte e do meteorol. Willy Hagi (CREA-AM 32258). Para mais informações, entre em contato.